Sistemas de iluminação inteligente para armazéns e centros de logística

Os sistemas de iluminação inteligentes integram as possibilidades da internet das coisas para, de forma conectada, reduzir o consumo de energia em armazéns e centros logísticos.

Os sistemas de iluminação inteligente deixaram de ser uma solução dirigida apenas a escritórios e edifícios, sendo agora cada vez mais os armazéns e centros de logística que utilizam esta tecnologia para reduzir os seus custos de energia.

De acordo com um relatório da associação Carbon Trust, entre 65 e 95% da energia consumida num armazém é devido à iluminação. Este consumo de energia traduz-se em altos custos económicos que poderiam ser reduzidos com a aplicação de sistemas de iluminação inteligente.

  • Economia de eletricidade nos armazéns

A maioria dos sistemas de iluminação inteligentes disponíveis no mercado são constituídos por luminárias LED que podem ser contactadas entre si através de um dispositivo de controle. Funcionam com sensores que permitem determinar as necessidades de luz de cada espaço.

As LED permitem economizar até 75% do consumo de eletricidade, razão pela qual cada vez mais armazéns e centros industriais optam por este tipo de iluminação.

Outra forma de economizar é através da contratação de tarifas que variam em função das horas do dia. É importante o contato com a empresa de eletricidade para saber a que horas a luz é mais barata e poder tirar mais vantagem disso.

  • Iluminação conectada

Através da flexibilidade proporcionada pela Internet das Coisas (IoT), estes sistemas podem recolher e transmitir dados em tempo real para maximizar a eficiência e reduzir os custos de energia.

Os sensores de movimento, por exemplo, garantem não apenas que as luzes sejam usadas apenas quando o pessoal está por perto, mas também podem determinar em que quantidade e concentração. 

Como integrar a iluminação inteligente?

Integrar a iluminação de última geração em armazéns e instalações industriais nem sempre é fácil. A tecnologia muda constantemente e é necessário avaliar os custos e as necessidades particulares dos centros de trabalho.

Cada instalação é diferente, mas a Carbon Trust recomenda levar em consideração não só os processos de automação, mas algumas mudanças nos procedimentos e operações. Por exemplo, devemos nos certificar de que a iluminação está desligada e para isso pode ser escolhido um sistema de iluminação automatizado, que também pode ser reforçado com o aumento da educação energética da equipe.

Alguns sensores de nível de luz podem ajustar o nível de iluminação com base na quantidade de luz natural disponível no local de trabalho, reduzindo significativamente o consumo de energia.

Em qualquer caso, a iluminação inteligente é uma tendência crescente em todo o mundo.

Informe, compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

CAMPARTILHE E DESTAQUE-SE

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin