Entregas com Drones: um Grande Nicho

Parece uma coisa muito futurista mas o serviço de entregas com Drones já é uma realidade nos dias de hoje.

Claro, que tem sido algo que tem crescido lentamente. Ainda não há leis que regulamentam esse tipo de atividade pelo espaço aéreo. Ou então, as leis são bem rigorosas, não permitindo ainda o uso mais amplo desse serviço.

São muitas as implicações de abrir essa possibilidade. Algumas delas vamos levantar no próximo tópico.

Porque ainda não há tantas entregas com drones?

Para que o modal de serviços de entrega com drones seja mais utilizado, algumas questões precisam ser resolvidas.

Por exemplo, é preciso manter a privacidade das pessoas quando falamos em vôos urbanos. Os drones normalmente precisam de câmeras e gps para localizar o endereço e poder pousar em segurança, ou liberar a sua carga em segurança.

Existe uma limitação do alcance até onde o drone chega. Uma das determinações é que não pode sair do alcance visual de quem o controla. Em alguns países, não pode exceder uma distância de 20km. Existe também a limitação tecnológica do equipamento.

Depois, imagine dezenas de drones voando sobre nossas cabeças. É necessário ter um controle da navegação. Precisaremos criar rotas aéreas para que os drones circulem em segurança?

Como os organismos estão desenhando isso eu não sei. Mas é certo que o seu uso em grande escala só será liberado quando puder ser utilizado com segurança.

No entanto, ainda é um tema que divide opiniões o que torna morosa a decisão sobre sua regulamentação e uso.

Os países ainda não elaboraram suas leis para regulamentar essa atividade. É uma série de variáveis novas a se pensar, estudar e definir.

Como a pandemia acelerou o uso dos drones

Entretanto, a pandemia deu uma acelerada em algumas definições. Com a obrigatoriedade do distanciamento social de uma hora para outra, as entregas com drones tornou-se uma grande aliada.

Vários países realizaram testes com drones nos últimos meses. Principalmente para levar medicamentos a pacientes em suas casas e em hospitais.

Em tempos de distanciamento social, os serviços de entrega com drones tornou-se uma ferramenta importante. Como não há contato físico, seu uso ganhou relevância e evidência.

Em Ruanda drones estavam transportando sangue para otimizar a utilização dos bancos de sangue. Em Gana para levar testes de covid-19 para os vilarejos.

A Suíça já usa drones há alguns anos, levando testes de laboratórios também das zonas rurais para os centros urbanos.

No entanto, os drones não têm transportando apenas medicamentos, mas também alimentos e papel higiênico. Com as medidas restritivas de lockdown, os drones levaram encomendas para pessoas que ficaram impossibilitadas de sair de suas casas.

Na Nova Zelândia, uma empresa começou a entregar pizzas com drones. Enfim, são muitos países experimentando o uso comercial de drones para entregas e com muitos testes já feitos e aprovados.

Existe um nicho enorme de entregas de pequenos pacotes, tanto em centros urbanos quanto em zonas rurais. Tanto na área de saúde como na alimentação.

A experiência da Amazon com entregas com drones

A amazon.com também começou a fazer os testes com drones há alguns anos.

É um casamento perfeito poder fazer entregas com drones no último trecho. Estas são normalmente as entregas mais onerosas tanto em termos de custos como em tempo.

A amazon.com começou os testes para viabilizar este projeto. As entregas com drone são mais baratas e rápidas. A expectativa é poder fazer entregas em 30 minutos, o que não seria possível utilizando veículos empregados no modal terrestre.

Entregas com drones em grandes centros urbanos

Nos grandes centros urbanos, onde a circulação de caminhões é impossibilitada nos horários comerciais, ter uma solução multimodal já solucionaria parte dos problemas.

Um caminhão poderia levar na madrugada as entregas para um pequeno hub que pode estar espalhado em vários bairros populosos da cidade de São Paulo, por exemplo.

E o drone faria as entregas de porta em porta. Esse é um modelo bem adequado para pacotes pequenos de até 2kgs que é capacidade normalmente que um drone hoje consegue transportar.

Dessa forma evitaria o trânsito e permitiria muita flexibilidade nas entregas a um custo menor e com maior rapidez.

Mas outra questão a se levar em conta é onde pousar os drones com segurança. Como essa logística funcionaria em um local como a cidade de São Paulo?

Precisamos equacionar essas e outras dúvidas.

Mas este é um modal que sem dúvida veio para ficar e vai crescer muito dada a sua flexibilidade e custo. Sem contar com o consumo energético mais sustentável, já que o drone não usa combustível, pois ele é elétrico.

Colocando tudo na balança

Com a pandemia, os benefícios do uso de drones nas entregas ficou mais relevante do que o seu potencial risco.

Antes os drones eram muito mal vistos, mas com seu uso em situações estratégicas, isso mudou um pouco a forma como as pessoas vêem o uso comercial dos drones.

Com a sua utilização na área médica por causa da pandemia, abriu-se a mente sobre o potencial do uso de drones para serviços de entrega. Ainda há um potencial enorme a ser explorado.

Então, enquanto não liberam o uso do drone comercial em larga escala, as empresas vão se adaptando e experimentando o serviço para que ele possa ser estudado e ampliado.

Certamente, as definições dos organismos locais sobre a regulamentação desse tipo de entrega é algo que vai ser aprendido e adaptado com o tempo.

Como toda mudança de paradigma, essa realidade precisa de um tempo para quebrar as antigas barreiras e algumas empresas estão apostando nisso.

Enquanto isso as empresas precisam ir se preparando para esse novo modal. Somente testando é que podemos entender quais as suas limitações e barreiras e ir aperfeiçoando a parte tecnológica de forma a ter mais confiabilidade no processo como um todo.

Até que se tenha um consenso e se tenha regras claras sobre como utilizar o espaço aéreo, as entregas com drones ficam restritas àquelas que são mais inovadoras. As pioneiras terão uma grande vantagem por terem investido e se antecipado às tendências.

Se você já sabe operar drones, aprenda a operar uma empilhadeira, pode ser um diferencial para decolar a sua carreira.

Informe, compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

CAMPARTILHE E DESTAQUE-SE

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin