Safra recorde pode provocar apagão logístico.

15-10-2012 21:28

O presidente da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), Glauber Silveira, prevê que as deficiências logísticas na região Centro-Oeste irão se acentuar com a colheita da safra recorde de grãos no próximo ano. Ele espera um ''apagão logístico'' devido à tendência de concentração da colheita, uma vez que a falta de chuvas impediu que o plantio começasse na segunda quinzena de setembro.

Na avaliação de Silveira, com o aumento de 3 a 4 milhões de toneladas na produção do Centro-Oeste a frota de caminhões será insuficiente para escoar a safra e os armazéns não conseguiram atender à demanda por estocagem. Ele prevê problemas também nos portos, que não terão condições de embarcar grandes volumes em pouco tempo, como será exigido pelo mercado internacional, que dependerá da safra brasileira para se abastecer, devido à quebra da produção norte-americana.

Silveira afirmou que os números relativos à intenção de plantio da safra 2012/13, divulgados na semana passada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estão dentro das expectativas dos produtores, tanto em relação ao teto de 182,8 milhões de toneladas previsto para a produção total de grãos como as 82,2 milhões de toneladas estimadas para a soja.

O presidente da Aprosoja Brasil afirmou que os agricultores estão enfrentando problemas em algumas regiões com o atraso na entrega de sementes e fertilizantes, em função das longas filas nas revendas. Ele disse que outra preocupação é a falta em muitas revendas do herbicida glifosato, utilizado em lavouras de soja transgênica. Ele calcula que a expansão de mais de 1 milhão de hectares na área plantada de soja implica na venda de 10 milhões de litros a mais do herbicida.

Fonte: Agência Estado / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.

 

Voltar