Presidente da Abralog diz que recuperação econômica do Brasil passa pela logística.

23-03-2016 11:33

Pedro Moreira fez o comentário durante solenidade na CNT (Confederação Nacional do Transporte), em que recebeu a Ordem do Mérito do Transporte Brasileiro – Medalha JK. Para o presidente da Abralog, não bastassem as enormes deficiências da infraestrutura nacional, desacertos governamentais punem o transporte e os cidadãos

O presidente da Abralog (Associação Brasileira de Logística), Pedro Francisco Moreira, acredita que a recuperação econômica do Brasil passa pela logística. Para ele, a construção da infraestrutura é condição fundamental para o Brasil voltar a crescer. “Não há como duvidar disso. Dez entre 10 economistas pensam assim; dez entre dez logísticos, também! O governo também pensa assim, mas o governo está paralisado. A agenda de concessões em infraestrutura é um dos elementos que vão colaborar para essa retomada”. 


 
Pedro Moreira fez o comentário durante solenidade na CNT (Confederação Nacional do Transporte), em que recebeu a Ordem do Mérito do Transporte Brasileiro – Medalha JK. Para o presidente da Abralog, não bastassem as enormes deficiências da infraestrutura nacional, desacertos governamentais punem o transporte e os cidadãos. “Apesar da queda do petróleo no mercado internacional, pagamos na média 30% a 40% a mais por litro do que se paga nos Estados Unidos. Isso significa que em um ano gastamos a mais cerca de R$ 25 bilhões com óleo diesel, apenas considerando o transporte rodoviário de carga”, disse. 


 
Moreira garantiu que a crise não assusta os logísticos, até porque o seu trabalho tem como foco “reduzir custo, fazer mais com menos, de forma mais rápida e com eficiência”. Na opinião do presidente da Associação Brasileira de Logística, vive-se hoje cenário em que há muitos planos, mas pouca execução – nada muito relevante em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos nos últimos anos. 

”Assim, na logística, temos o jogo diário do mais com menos. Mais eficiência, mais inovação, menos custos, menos erros, mais resultados. É uma forma de equilibrar o jogo, no qual já saímos perdendo em função da infraestrutura do País”.
 
MEDALHA JK – A condecoração foi criada pela Confederação Nacional do Transporte em 1992 para homenagear personagens cujo trabalho profissional foi relevante para o transporte, em qualquer de suas modalidades. A comenda tem como patrono Juscelino Kubitschek de Oliveira, que chegou à Presidência com o famoso plano de metas 50 Anos em 5.

Fonte: Guia Marítimo / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.

 

Voltar