Porto de Salvador terá taxa mais cara do país.

27-07-2012 20:42

Empresários baianos foram pegos de surpresa com a cobrança de uma nova taxa no Porto de Salvador. A partir de 10 de agosto, os armadores (donos de navios) vão cobrar por devolução de contêineres de importação.

Se não bastasse, a taxa no Porto de Salvador será a mais alta do país. Em 13 portos brasileiros, o valor cobrado para contêineres com 20' (polegadas) varia entre R$ 55 a R$ 65; e para contêineres com 40', a média de R$ 55 a R$ 95, enquanto que na Bahia os valores serão de R$ 80 (20') e R$ 130 (40'), uma diferença de até 136%.

"Não vejo justificativa para os preços daqui serem os mais altos, já que existem outros portos melhores e que vão cobrar menos", questiona o despachante aduaneiro e representante da importadora Cargo Line, Izaías Viana.

Já o diretor executivo da Associação de Usuários dos Portos da Bahia (Usuport), Paulo Villa, responsabiliza o Tecon Salvador, do grupo Wilson. Sons, que presta serviços para estas empresas. "Trata-se da única prestadora de serviço em regime de monopólio para a movimentação de contêineres no Porto de Salvador e no depósito de contêineres vazios (depot), na BR 324, em Pirajá", critica.

A taxa, segundo Villa, integra o serviço de frete marítimo e o armador tem a obrigação de entregar e receber o contêiner, tanto na exportação como na importação. Em outros países esse tributo não é cobrado, diz.

O diretor executivo do Tecon Salvador, Demir Lourenço Junior, rebate: "Como prestadores de serviço, não temos qualquer gestão sobre a formação de preços de nossos clientes, sendo este um assunto de sua total responsabilidade". E tudo fica por isso mesmo.

Fonte: Tribuna da Bahia / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.

 

Voltar