Movimento em defesa das ferrovias é lançado durante a Intermodal.

15-04-2016 22:15

Movimento “Trilhos pelo Brasil” tem como objetivo definir uma pauta que realmente identifique os gargalos das ferrovias para a formatação de uma carta ao governo,

Um grupo que abrange mais de 350 executivos do setor ferroviário lançou com exclusividade, durante a Intermodal South America, o Movimento “Trilhos pelo Brasil”, que tem como objetivo definir uma pauta que realmente identifique os gargalos das ferrovias para a formatação de uma carta ao governo, com ações e sugestões para uma efetiva solução para os problemas do segmento.

“Nos questionamos porque o sistema está travado e porque as ferrovias não vão além do imaginado. A partir desse princípio, nos reunimos e nos dividimos em seis temas que consideramos primordiais: transporte de cargas, transporte de passageiros, marco regulatório, linhas curtas, investimentos e, o principal deles, porque os projetos já existentes estão sofrendo tantas interferências”, afirmou o diretor executivo da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos) e presidente de Seção da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Rodrigo Vilaça.

Vilaça pontua que para se construir uma ferrovia no Brasil hoje, é necessária a interlocução de cerca de 38 agentes diferentes, uma burocracia exagerada, que faz o processo ser muito mais lento do que deveria, e reforça o que precisaria ser feito, inicialmente, para destravar o setor. “A princípio, o país precisaria de R$ 3 bilhões de investimentos, anualmente, para que possamos começar o processo de recuperação do sistema ferroviário brasileiro. Ao total, seriam necessários cerca de R$ 281 bilhões para fazer o segmento voltar a funcionar como deveria”, concluiu.

Fonte: Intermodal / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.

Voltar