Mais mudanças.

13-02-2012 21:01

Além da nova localização e das reduções na área total do Porto Sul, o governo baiano decidiu que um dos berços de atracação será no formato público. A grosso modo o complexo ficaria assim: um berço para a Sociedade de Propósitos Específicos  (SPE) formada pelo estado e usuários, outro privativo da Bamin e um terceiro, público, para movimentar contêineres. Mesmo sem demanda de cargas gerais que justifiquem os contêineres.  Acontece que a Casa Civil está convencida de que induzir o desenvolvimento é um dos papéis do Estado.  

Fonte: Tendências e Mercado / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.

 

Voltar