Logística encarece escoamento de soja no Brasil.

12-09-2011 20:34

Associação diz que potencial hidroviário subutilizado e ênfase no transporte rodoviário tornam produção nacional de soja mais cara.

O potencial hidroviário subutilizado e a ênfase no transporte rodoviário tornam a produção brasileira de soja mais cara. Essa é uma constatação da Associação de Produtores de Soja do Mato Grosso (Aprosoja), após conhecer a infraestrutura de logística dos Estados Unidos, país em que as hidrovias respondem por 61% das opções de transporte.

No Brasil, apenas 7% do escoamento é feito por hidrovias. Segundo levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), feito com base em dados da Agência Nacional de Transportes Aquáticos (Antaq), são necessários US$ 17 para se escoar uma tonelada de grãos por hidrovia.

Esse valor sobe para US$ 55 e US$ 65 nos transportes ferroviário e rodoviário, respectivamente. De acordo com a Aprosoja, um produtor brasileiro gasta US$ 174,57 por tonelada para levar um produto do Mato Grosso até o porto, enquanto um produtor dos EUA percorre a mesma distância, partindo de Minnesota, por exemplo, por um valor 43% menor.

Fonte: Valor Online - Adaptado pelo Site da Logística.

Voltar