Ferrovia Oeste-Leste cai em esquecimento e comissão da AL parou de vez.

19-09-2012 20:23

Ao que tudo indica a Ferrovia de Integração Oeste Leste - FIOL - vai penar muito para sair do papel, pois, depois da saída do José Francisco das Neves, o Juquinha Neves, da Presidência da VALEC, o seu substituto, José Eduardo Castello, pediu demissão, na última sexta-feira (14), do cargo, alegando motivos pessoais, só tendo passado um ano no posto.

No período 2003/11, a VALEC, estatal que cuida das ferrovias no governo, acumulou denúncias de mau uso do dinheiro público, quando foi comandada por Juquinha, sendo que em julho de 2011, deixou o cargo após denúncias sobre um suposto esquema de superfaturamento em obras, que envolveu também os dirigentes do DNIT, órgão responsável pelas rodovias federais.

A FIOL, obra que foi publicitariamente vendida como a "menina dos olhos" do desenvolvimento do governo Wagner dificilmente será concluída até o final do seu segundo mandato. Entrou em "banho Maria", assim como o Porto Sul. A Comissão Especial da FIOL da Assembleia deixou de funcionar faz é tempo.

A sua presidente, deputada Ivana Braga (PSD), se desiludiu com o parlamento e disputa a vice-prefeitura de Guanambi. Ela era quem ainda trazia esse assunto à discussão na ALBA, mas, nem isso acontece mais.

Nesta segunda-feira, por sinal, na falta de provável quórum para as sessões ordinárias na Casa Legislativa, os deputados em suas bases cuidando das eleições municipais, aconteceu uma sessão especial, com pouco público, sobre os "cegonheiros", pilotada pelo deputado Álvaro Gomes, PCdoB. Plenário com pouco público.

Fonte: Bahia Já / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.

 

Voltar