Dilma anuncia construção de ferrovia em Pernambuco.

28-03-2013 08:51

A presidente Dilma Rousseff falou nesta segunda-feira (25), na entrega de trecho de sistema adutor no Sertão de Pernambuco, sobre as mudanças na infraestrutura do País que serão vistas com o investimento do governo federal no setor. "Nós mudamos completa e totalmente o que vinha acontecendo. Nós iremos mudar ainda mais. Iremos mudar a infraestrutura do País", disse. Dilma anunciou que será feita uma ferrovia em Pernambuco.

"Faz parte de decisão do governo federal de investir pesadamente em infraestrutura", afirmou. Durante o discurso, ela chamou o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, para que detalhasse o projeto. "Fizemos uma primeira parte (de investimento em ferrovias) em torno de dez mil quilômetros, que o governo federal está licitando. Mas agora estamos entrando na segunda fase", disse Dilma.

A segunda fase mencionada contempla a nova ferrovia, anunciada nesta segunda-feira e chamada pela presidente de "integração do interior de Pernambuco com o restante do Nordeste". Para finalizar, Dilma, que dividiu o palanque com governador e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, possível candidato a presidente, falou sobre a importância de parcerias entre as esferas da administração, sem mencionar questões partidárias. A presidente abordou a "capacidade de construir, democraticamente, uma coalizão para dirigir esse País". "Nenhuma força política sozinha é capaz de dirigir esse País. Precisamos de parceiros. Precisamos que esses parceiros sejam comprometidos com esse caminho".

Água é assunto estratégico - Com a entrega do trecho do sistema adutor, Dilma afirmou que a água é questão estratégica do Brasil. "Isso que nós estamos fazendo hoje (em relação à seca) tinha de ter sido feito há um século atrás", disse.

Dilma anunciou que o governo federal continuará a atuar em parceria com o governo de Pernambuco para assegurar a realização de barreiras de água. Além disso, o Programa Garantia Safra e o Bolsa Estiagem serão prorrogados até julho, anunciou. "Enquanto durar a seca, nós iremos pagar seguro Garantia Safra e Bolsa Estiagem".

Ela afirmou ainda que será mantida a venda de milho mais barata, feita pela administração federal, para o Sertão nordestino. "Vamos acertar essa venda com os governadores. O governo federal compra milho e vende para o agricultor do Semiárido nordestino a preço mais baixo", disse Dilma, que também falou em recompor rebanhos. "Vamos garantir que, assim que a seca pare, o governo federal vai ter um programa de recomposição de rebanhos. Tenho dito isso em todos os Estados da União. Eu não sou de prometer sem cumprir", cravou.

A presidente reiterou que quer proteger a pequena agricultura. "Nós não iremos perder as conquistas que tivemos nesses dez anos. Não vamos perder porque temos coragem, determinação e vontade política de assegurar que o povo de todo o Nordeste do Semiárido tenha condição de voltar a ter a melhor situação que tinha antes da seca".

Dilma ressaltou ainda que é observada uma "mudança acelerada na região", em que a economia nordestina cresceu e a indústria aumentou a presença. "Conseguimos fazer um conjunto de obras que mostram uma nova face a esse Nordeste", disse, citando o Suape - Complexo Industrial Portuário e a duplicação de estradas federais.

A presidente reiterou que a Refinaria Abreu e Lima será feita e representará um ganho não só para Pernambuco, como para todo o Brasil. "Tem gente que fica falando: 'Não vai sair a Refinaria Abreu e Lima'. São aves de mau agouro. Porque nós vamos fazer a refinaria e logo vai estar processando seus 230 mil barris por dia." Dilma declarou que todos os investimentos feitos no Estado, somados os recursos federais e de empresas estatais, chegam a R$ 60 bilhões.

Além dos investimentos, Dilma divulgou a entrega de um caminhão-caçamba, uma retroescavadeira e uma motoniveladora para todas as cidades com menos de 50 mil habitantes. De acordo com a presidente, no dia 2, o benefício será estendido também aos municípios do Semiárido que tenham mais de 50 mil habitantes. Dilma participou da cerimônia de entrega do trecho Floresta - Serra Talhada do Sistema Adutor Pajeú. A obra captará água do Rio São Francisco para abastecer a região. Além disso, o evento marcou a entrega de 22 máquinas retroescavadeiras a localidades pernambucanas.

Fonte: Época Negócios / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.

 

 

Voltar