Concessões de ferrovias devem ficar para 2014, diz diretor da Fiesp.

16-09-2013 20:19

Após se reunir com o ministro dos Transportes, César Borges, nesta quinta-feira, o presidente do Conselho Superior de Infraestrutura (Coinfra) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Rodolpho Tourinho, afirmou que espera a concessão dos leilões de ferrovias para o ano que vem, se o modelo continuar sendo contestado pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

"Prazo é questão do governo, a Fiesp não sabe disso. O ministro disse apenas que o governo está conversando com o tribunal e mostrando o modelo. Ele não falou em prazo. Acho que é possível que saia no começo do ano que vem se atrasar um pouco como está atrasando", disse.

Diferentemente das rodovias, que estão com o processo de concessão mais avançado, as ferrovias ainda estão sendo discutidas entre agentes públicos e privados. O financiamento e a Taxa Interna de Retorno (TIR) estão em debate segundo Tourinho.

"Não se trata de lucro. O que se tem que ter em uma concessão, em primeiro lugar, é TIR robusta, que aquilo é o que dá qualidade ao projeto", disse.

O presidente do Coinfra disse que o processo de concessão de ferrovias é mais complicado que o de rodovias, "por ser menos conhecido tanto por empresários como pelo governo".

Fonte: Valor Econômico - Adaptado pelo Site da Logística.

 

Voltar