BNDES quer ampliar fatia em projetos portuários.

07-10-2013 14:51

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, disse, ontem, que o banco quer aumentar sua participação nos projetos de terminais portuários de uso privado (TUPs) com a entrada em vigor do novo marco regulatório do setor. "Esperamos poder apoiar todos os projetos que tenham sido aprovados pela Secretaria de Portos", disse.

Na avaliação dele, a participação do sistema aquaviário na infraestrutura atualmente é modesta. Coutinho informou que o BNDES oferecerá linhas de crédito de longo prazo e favorecerá emissões de debêntures para projetos do setor. O financiamento, disse Coutinho, terá prazo de 20 anos e carência de três. O custo de financiamento dos projetos será Taxa de Juros de Longo Prazo mais 3% ao ano. Nos cálculos do BNDES, o investimento em portos ajudará a elevar a taxa de investimentos acima de 22% do PIB nos próximos anos.

De acordo com o ministro da Secretaria de Portos, Leônidas Cristino, há 70 interessados em realizar projetos de terminais de uso privado no Brasil.

O presidente do BNDES destacou ainda que o banco continuará oferecendo linhas de crédito de longo prazo a taxas atrativas, como classificou. "O BNDES continuara oferecendo linhas de credito de longo prazo a taxas atrativas e queremos, em conjunto com privado, favorecer a emissão de debêntures", enfatizou. "O BNDESPar vai reforçar grupos empresariais que queiram empreender projetos para fortalecer estrutura de debêntures", acrescentou Coutinho.

Fonte: Diário do Nordeste - Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.

 

 

Voltar