Após aprovação do TCU, obras da maior ponte ferroviária do Brasil devem ser iniciadas ainda neste mês.

08-03-2014 08:57

Depois de três anos de paralisação total, o Tribunal de Contas da União (TCU) liberou recentemente a execução das obras da considerada a maior ponte ferroviária do país, que estará localizada sobre o Rio São Francisco, na Bahia. A obra, com 2,9 km de extensão, faz parte do lote 5A da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol).

Segundo o TCU, a utilização de diferentes concepções de elementos de fundação da ponte foram fatores determinantes para a aprovação do projeto. Além disso, a nova proposta de construção também foi favorável, pois, "além de ser mais simples, ela apresenta um impacto de apenas 1,5% sobre o valor original do contrato".

De acordo com a Valec, Engenharia, Construções e Ferrovias, órgão vinculado ao Ministério dos Transportes, a obra está orçada em R$ 135 milhões. O responsável pela construção da ponte será o consórcio Lotec-Sanches Tripoloni-Sobrenco, vencedor da licitação, ocorrida em 2010.

Localizada entre a Serra do Ramalho e Bom Jesus da Lapa, a ponte sobre o Rio São Francisco será implantada entre os quilômetros 825,230 e 828,130 do subtrecho da Fiol. Com o tabuleiro de 5,85 m, a ponte terá 42,32 metros de altura, 78 pilares, 80 vãos de 35 metros e um vão central de 110 metros.

As obras no empreendimento estão previstas para serem iniciadas neste mês e deverão estar totalmente finalizada em dois anos.

Com 1.527 quilômetros de extensão, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste está dividida em 13 lotes, sendo 10 na Bahia e três no Tocantins. A via ligará os municípios de Ilhéus, no estado da Bahia, e Figueirópolis, no estado do Tocantins, ponto de sua interligação com a Ferrovia Norte-Sul (FNS). O investimento do governo federal é estimado em R$ 6 bilhões.

Fonte: Portal PINIweb / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.


Voltar