Anunciada a segunda fase do Plano Nacional de Logística Portuária.

19-11-2015 11:29

A segunda fase do Plano Nacional de Logística Portuária (PNLP) será lançada no início de dezembro, anunciou o ministro da Secretaria de Portos (SEP), Helder Barbalho, durante a audiência pública sobre a agilidade na execução de obras de infraestrutura e transportes do Brasil, na Comissão de Infraestrutura do Senado Federal.

O PNLP é um instrumento de planejamento para o setor portuário nacional, sendo de responsabilidade da SEP. O Plano prevê maior capacidade de movimentação a partir de investimentos e melhorias no setor portuário.
 
“Nós devemos lançar o PNLP em dezembro com a intenção de ser um norte para análise do setor a partir dos diagnósticos e prognósticos que utilizam as áreas portuárias do País. O PNLP servirá para essa e gerações seguintes, seja do privado ou público para eficiência, competitividade e crescimento”, explicou o ministro Helder Barbalho.
 
Em 2014, os portos operaram com 63% da capacidade ofertada. A movimentação de cargas chegou a 900 milhões de toneladas, tendo capacidade total para movimentar 1,43 bilhão de toneladas/ano. De acordo com o ministro, o Brasil apresenta possibilidade de crescimento de 103% entre 2014 a 2042 na área portuária.
 
Helder Barbalho também disse que para a modernização da gestão do setor, melhoria da produtividade, adequação da capacidade portuária e a promoção da sustentabilidade ambiental e revitalização das áreas portuárias brasileiras, é necessário a implantação de estratégias de crescimento.
 
Para atingir o potencial brasileiro, os investimentos públicos e privados são essenciais e somam R$ 51 bilhões. No âmbito dos investimentos privados estão previstos R$ 19,6 bilhões em novos terminais privados, R$ 16,2 bilhões em novos arrendamentos e R$ 11 bilhões em renovações contratuais. Já para os investimentos públicos, o valor em dragagens e melhorias portuárias chega a R$ 3,9 bilhões.
 
O ministro também citou o leilão de quatro áreas a serem licitadas, uma em Vila do Conde (PA) e outras três em Santos, (SP). O leilão acontecerá no dia nove de dezembro e prevê investimentos na ordem de R$ 1,1 bilhão.


Fonte: Portos e Navios / Usuport - Adaptado pelo Site da Logística.


Voltar